quinta-feira, 15 de abril de 2010

França Brasil - Site

França Brasil: Talvez seja possível fixar o ano de 1551 como o de início da vulgarização do imaginário francês sobre o Brasil, considerando-se a data de aparição do primeiro documento iconográfico sobre o nosso país impresso na França. Trata-se da gravura ilustrativa das festividades organizadas para celebrar Henrique II e sua corte, que assistiram em Rouen, em 1550, a uma encenação com cinqüenta tupinambás e marinheiros normandos. Mas a origem propriamente dita do imaginário é tão antiga quanto as primeiras décadas da Descoberta, mais precisamente quando o franciscano André Thevet, embarcado com Villegagnon, publica As Singularidades da França Antártica (1558), texto de grande repercussão na França.
Todo imaginário social é algo quase substancial e palpável em formas ou entidades universalmente produzidas, seja ao nível das formações coletivas do inconsciente, seja como repertório das imagens mentais, retratos, figuras projetivas etc. produzidas por relatos de viagens e narrativas de vários gêneros. É um fenômeno mais cultural do que civilizatório, se entendermos civilização como uma espécie de "entidade cultural mais ampla" ou como conceito para todo padrão de conquistas materiais, alcançado por povos ou países agrupados segundo ancestralidade, história, religião, costumes e valores comuns. Por sua amplitude, a civilização apresenta-se como mais fechada e menos mutável do que a cultura, entendida como dinâmica das trocas, dos empréstimos e das mudanças.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget